domingo, 30 de agosto de 2009

Te encontrar num dia azul


Volver, Depois da Chuva, 2008 (Senhor F Discos)

Com uma parabólica no mangue ou um satélite na cabeça de Chico Science & Nação Zumbi e da turma do Mundo Livre S/A, o som grave das alfaias e o agudo do cavaquinho misturaram o maracatu, samba e pop, colocando Recife no mapa da música mundial na segunda metade de 1990.

Em 2003 os satélites e as parabólicas devem ter sofrido alguma avaria e começaram a captar ondas diferentes, que remetiam a um passado (?) intermediário, com uma mensagem um tanto estranha para o momento. Foi então que quatro caras batizaram uma banda de rock com o nome de Volver e passaram a seguir um caminho que os levaram a linhas harmônicas e melodias grudentas e simples.

Dessa viagem, nasceu em 2005 o CD “Canções Perdidas Num Canto Qualquer”, lançado pelo selo Senhor F Discos, e desse primeiro passo começaram a acontecer mais shows, festivais, resenhas positivas nas revistas e um mundo inteiro a ser descoberto.

Em 2009 o Volver soltou uma pérola extremamente pop, chamada “Acima da Chuva”, pelo mesmo selo. São 11 faixas que se pode ouvir tranquilamente do início ao fim sem pular nenhuma. Pode ser escutado no carro; ficar de música de fundo em uma conversa entre amigos; ou mesmo torando alto, trancado no quarto, prestando atenção nas referências.

Os destaques são: a baladinha contida “Dispenso”, com direito a violão e que parece ter uma pontinha de influência daquela música feita no Village. “Tão Perto Tão Certo”, que pode ser definida como “brega pra indie”, com pegada rock e melodia da 2ª turma da jovem guarda. A seqüência “Acima da Chuva/Dia Azul” com levada de marchinha e vocalizes, não tem como não lembrar de Beatles.

Tenho a impressão de que hoje, pra quem faz música em Recife, deve haver uma cobrança muito grande, depois que a cidade se tornou forte referência com o manguebit dos já citados, tendo ainda o reverenciado vizinho de Olinda Eddie, o Mombojó na fila esperando pra realmente emplacar e o guerreiro solitário China.

Não sei se essas cobranças ou possibilidades de comparações realmente acontecem e nem sei se os caras do Volver se importam com isso. O disco “Acima da Chuva” está no meu “Top 5” dos discos ouvidos em 2009 e mostra que Recife é realmente uma cidade multi-sonora.

Mais Volver em => http://www.myspace.com/volverbrasil

Um comentário:

  1. To apaixonada, completamente!
    "Quais são as coisas que fazem toda manhã?"

    Sempre tks, min :)

    (L)

    ResponderExcluir