quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Os meus valores já não valem mais pra você! - Banda Sincera


João, Guitarra, Banda Sincera

Quantas vezes já ouvimos a história: quatro garotos se conhecem, por coincidência cada um toca um instrumento, alguém canta e isso acaba em uma banda?

Essa situação parece ser lei, principalmente entre as bandas de rock. É um início tão comum quanto o celebre final “e eles viveram felizes para sempre”. Muitos começaram assim, amigos reunidos para se divertir tocando o que gostam e a banda Sincera é mais um personagem dessa história.

Quatro amigos, vontade de fazer música, sonzeira pesada e bem arranjada. O baixo garageiro de Pedro e a bateria segura de Júnior fazem a cozinha para deixar a linha de frente solta. João manda uns riffs de guitarra matadores e faz um jogo de vocais com Daniel, que as vezes lembra a “Plebe”, ora falando de amor, ora crises existenciais e comportamento.

No início havia um burburinho de que o Sincera era uma banda emo. Confesso que me deixei levar e ignorei mesmo o som dos caras, até receber das mãos do guitarrista um EP com seis músicas, que foi escutado a caminho do trabalho numa manhã ensolarada de sábado.

Nas seletivas para o 4° Festival Se Rasgum, a banda chegou sem muita conversa e fez duas apresentações explosivas. Realmente todos os clichês do bom e velho (e zumbi?!) rock ‘n’ roll estavam ali, desde a performance de palco até a adrenalina no público.

Não sei mais dizer o que é “hippie, punk ou hajneesh”. Não sei se o Sincera é emo ou coisa parecida. Mas afinal, isso é realmente importante? Sei que pelo meu preconceito quase deixo de conhecer uma banda legal.

Um dia percebi que a banda já tinha me chamado atenção, antes mesmo de ouvir falar neles. Lembrei que no 1° Se Rasgum (ainda “no Rock”) entre uma música e outra, Diogo Soares do Los Porongas cantarolou: “duvidar do destino e desistir de novo, os defeitos são mais fortes que a vontade de tentar, tanta coisa, tanto tempo, por mais tempo a falar...”, depois falou de um irmão que morava em Belém e tinha duas bandas...

Existe um longo caminho pela frente com altos e baixos, alegrias e decepções. Mantendo a amizade e o profissionalismo que demonstram as coisas acontecerão naturalmente, pelo menos assim espero. Sucesso!

Mais Sincera em: www.myspace.com/sincerarock

Um comentário:

  1. o som dessa banda é realmente incrível. se é emo, eu tbm não sei. mas o som e as letras são apaixonantes!

    ResponderExcluir