sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

15 Filmes Sonoros



Política, vícios, resistência, romances, ditadura, desilusões, carros, doenças, família, preconceito, momentos históricos, barcos e a entrada na vida adulta. Todos esses momentos foram registrados nas telonas em centenas de filmes durante a década passada, mas poucos têm a música como ponto comum.

Segue uma pequena lista com 15 filmes não documentários, mas que por meio da ficção fizeram recortes de épocas relacionadas à música, que buscaram a música como inspiração e que nos contam a vida de alguns cantores e bandas. Todos lançados entre 2000 e 2009.

Quase Famosos (Cameron Crowe - 2000) - Baseado na vida do diretor, mostra fatos reais e curiosos acontecidos no mundo do rock através de uma banda fictícia. Trouxe de volta o velho clássico Tiny Dancer, de Elton John, com "a cena do ônibus" e colocou Kate Hudson no patamar de estrela.

Alta Fidelidade (Stephen Frears - 2000) - Rob Gordon é dono de uma loja que vende somente discos em vinil. Adora listinhas e conhece música pop como poucos. Assim ele enfrenta os percalsos para adentrar no mundo adulto.

Moulin Rouge - Amor Em Vermelho (Baz Luhrmann - 2001) - Contar a história de uma das mais tradicionais casas de show da França tinha que ser com música e dança. Kidman e McGregor além de interpretar personagens, também cantaram alguns dos sucessos pops "recentes" que foram repaginados para o filme.

A Festa Nunca Termina (Michael Winterbottom - 2002) - O que aquele show do Sex Pistols em 1976 representou pra música britânica e mundial. Enfoque nas bandas Joy Division, New Order, Happy Mondays e Stone Roses. E nas boates Factory e Hacienda.

Durval Discos (Anna Muylaer - 2002) - Crime, comédia, amor ao vinil e a resistência contra a venda de CD em versão nacional.

Os Sonhadores (Bernardo Bertolucci - 2003) - França, 1968. Dois irmãos gêmeos e um amigo americano estão em meio a revolução estudantil e representam todas as discussões daquele período entre incesto, sexo, guerra, moralidade, cinema e música que não é o foco da questão, mas está ali em uma boa passagem.

Johnny & June (James Mangold - 2005) - A história do casal country, baseada no livro do próprio Johnny Cash em parceria com Patrick Carrem. Rese Winterspun e Joaquin Phoenix se aventuraram na gravaçãodas músicas para trilha do filme.

C.R.A.Z.Y. - Loucos de Amor (Jean-Marc Vallée - 2005) - Um retrato de como foi ser um adolescente nos anos de 1970. A tensão e negação em lidar com a família, diante da descoberta da sexualidade, o consumo de dogras e outras pendengas da vida, embalados por muita música.

1972 (José Emílio Rondeau - 2006) - O momento complicado de ditadura militar e a efervecencia cultural dos anos de 1970 no Brasil se entrelaçam como plano de fundo para história de dois jovens que se apaixonam e o ponto comum entre eles é a música.

Podecrer! (Arthur Fontes - 2007) - Início dos anos de 1980, Rio de Janeiro. Colégio, namoricos, a vontade de ter uma banda de rock e a preocupação com o futuro.

Control - A História de Ian Curtis (Anton Corbijn - 2007) - Conta a história do vocalista da banda Joy Division. Baseado no livro da viúva Deborah Curtis.

Across The Universe (Julie Taymor - 2007) - Jude, Lucy e Prudence sairam das músicas dos Beatles para virar personagens dos 70's entre movimentos de contra cultura e lógico, relações amorosas. Jojo é referência a Jimi Hendrix e Sadie a Janis Joplin. As músicas dos Fab Four foram repaginadas, com interpretação dos próprios atores.

Cadillac Records (Darnell Martin - 2009) - A História de uma das gravadoras mais importantes de blues, soul e rock 'n' roll, comandada por Leonard Chess, com um pouco da história de Muddy Walters, Chuck Berry e Etta James.

Piratas do Rock (Richard Curtis - 2009) - Os anos de 1960 são considerados áureos para a música pop. Em Londres, a BBC disponibilizava apenas duas horas por semana da programação ao genero, deixando caminho aberto para as rádios piratas alcançarem audiência de mais da metade da população da Inglaterra. Esse filme mostra um pouco sobre esses anos "loucos".

500 Dias Com Ela (2009) - Tom Hasen poderia ser o irmão mais novo de Rob Gordon. Eles tem em comum o gosto pela música pop, a desilusão de terem sido deixados por suas namoradas e a dificuldade em enfrentar a maturidade.